quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Insegurança fez o RN perder competitividade



O Rio Grande do Norte caiu quatro posições no Ranking de Competitividade dos Estados de 2018 feito pela organização não governamental (ONG) Centro de Liderança Pública (CLP). O estudo mostra que o avanço da violência gerou impacto negativo no desenvolvimento econômico e social do Estado.

Em 2017, na última avaliação geral de competitividade, o RN obteve o 15º lugar geral, mas o aumento expressivo dos homicídios puxou a competitividade potiguar para baixo. Em 2018, os potiguares ficaram com a 19º posição. Um dos quesitos da pesquisa, o índice de segurança pessoal, que analisa a taxa de homicídio, foi o principal responsável pelo resultado geral dos potiguares. Segundo dados do Governo do Estado, foram registrados mais de 1,3 mil homicídios em 2017.

De acordo com a pesquisa, o aumento do crime organizado e dos índices de violência afetaram o poder de competitividade. Segundo o Centro de Liderança Pública, para mudar a atual situação, o governo estadual precisa adotar medidas para a construção da ordem e proteção dos direitos individuais.

Para a diretora executiva da CLP, Luana Tavares, o trabalho conclui a necessidade de uma atuação mais ostensiva dos gestores na área de segurança pública. “É necessária a otimização dos serviços e maior investigação dos crimes em um trabalho conjunto das polícias civil e militar”.

Para a pesquisa de competitividade, as unidades federativas são avaliadas nos quesitos de sustentabilidade Ambiental, capital Humano, educação, eficiência pública, infraestrutura, inovação, potencial de mercado, solidez fiscal, segurança pública e sustentabilidade social.


Agora RN



Curta nossa Página

Nenhum comentário:

Postar um comentário