sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Após compra da Brasil Kirin, Heineken pode fechar fábricas no país



A gigante cervejeira Heineken avalia fechar duas fábricas no país, segundo publicação do jornal Valor Econômico desta sexta-feira (10). De acordo com a publicação, a marca holandesa herdou diversos processos judiciais ao comprar a Brasil Kirin, dona da Schin, em 2017.

No negócio, a Heineken pagou 65% menos do que os japoneses da Kirin haviam pago seis anos antes pela empresa. Conforme o Valor, os processos judiciais “herdados” custam R$ 10 milhões por mês.

As duas fábricas ameaças de fechar ficam em Pernambuco. Naquele Estado, a Heineken afirma ainda que está amarrada a uma decisão judicial que tabelou seus preços a níveis “absurdamente baixos”, que sequer cobrem os gastos com tributos. Já na Bahia, há um processo judicial que dura mais de 20 anos em área contígua à da maior fábrica da empresa no Nordeste.

O problema é que, atualmente, as outras fábricas da Heineken – são 15 no país – não teriam condições de suprir a produção dessas duas unidades. O governo do Estado de Pernambuco não comentou o assunto.





Curta nossa Página

Nenhum comentário:

Postar um comentário