domingo, 29 de julho de 2018

Vídeo mostra desespero de passageiros para descer de ônibus durante ataque em Fortaleza



No segundo dia de ataque a ônibus e a prédios públicos e privados em Fortaleza e na Região Metropolitana, um vídeo mostra o desespero de passageiros para descer de um coletivo durante ação criminosa.


Até a manhã deste domingo (29), somam-se 11 ônibus incendiados e dois alvos de tentativa de incêndio em Fortaleza; um ataque a ônibus em Horizonte, sete prédios públicos atacados a tiros e dois alvos de coquetel molotov, além de uma viatura da perícia forense e de uma agência bancária privada incendiadas.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), foi preso um suspeito, Gean Patrick Aguiar Lima, de 19 anos, que carregava um galão de gasolina; e outras quatros pessoas estão sendo investigadas.

Um vídeo compartilhado nas redes sociais mostra o momento em que criminosos atacam um ônibus da linha 092-Antonio Bezerra/Papicu/Praia de Iracema, na Avenida Leste-Oeste, no bairro Carlito Pamplona.

Nas imagens, é possível ver quando três rapazes, numa parada de ônibus, entram no coletivo enquanto os passageiros descem às pressas. Eles incendeiam o veículo pela parte dianteira, antes mesmos de os passageiros terminarem de descer.


As pessoas na parte traseira do ônibus arrombam as portas para conseguirem descer, enquanto o fogo se espalha. Alguns passageiros chegam a cair e são ajudados por outras pessoas que estavam na praça.

Outros ataques
Nas últimas 36 horas, Fortaleza e Região Metropolitana viveram cenas de terror com incêndios e ataques à bala a prédios públicos e privados.

Os incêndios a ônibus ocorreram nos bairros Sapiranga (3), Bom Jardim (1), Itaperi (1), Bela Vista (1), Jacarecanga (1), Passaré (1), Carlito Pamplona (2) e Cristo Redentor (1). Também houve um incêndio em Horizonte. As tentativas foram na Sapiranga (1) e no Álvaro Weyne (1).

Além disso, seis prédios públicos e mais a agência bancária do Itaú, da avenida Washington Soares, no bairro Edson Queiroz, foram alvejados com tiros ou alvos de coquetel molotov. Uma viatura da Perícia Forense foi também foi atacada no Instituto Médico Legal (IML).

Os prédios públicos atacados a tiros foram as agências dos Correios e da Caixa Econômica da avenida Francisco Sá, o Detran da avenida Bezerra de Menezes e o 27° DP, no bairro João XXIII. Coquetéis molotov foram arremessados contra o prédio da Secretaria da Segurança Cidadã da Prefeitura de Fortaleza e na Regional IV, na Serrinha, além da Autarquia Municipal de Trânsito de Caucaia

As ações começaram na tarde de sexta-feira. A suspeita é de que elas tenham sido motivadas pela morte de três homens suspeitos de roubos a instituições financeiras durante uma operação policial no interior do Ceará.

Fim de semana de festas

Os casos ocorrem em período no qual a Capital sedia grandes eventos, como o Fortal e o festival Halleluya, que demandam operação diferenciada das forças de segurança.

A Polícia Militar trabalha em parceria com a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) e com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus), para garantir a circulação dos coletivos. Os terminais de ônibus chegaram a ser fechados na noite de sexta-feira (27).

O programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro, confirmou o fechamento do terminal de ônibus do Papicu, durante a noite deste sábado. A produção do programa também recebeu informações de populares sobre o fechamento das unidades do Antônio Bezerra, do Siqueira e da Parangaba.

Prisões até aqui

Até o momento, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) identificou três suspeitos de participarem dos ataques a coletivos e a prédios públicos. Gean Patrick Aguiar Lima, de 19 anos, que carregava um galão de gasolina, está preso. No total, já são 5 investigados por envolvimento com os crimes.


Tribuna do Ceará



Curta nossa Página

Nenhum comentário:

Postar um comentário