segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Homem é preso suspeito de aliciar criança de 9 anos pela internet em São Bento/PB



Um funcionário público de 61 anos foi preso suspeito de aliciar e tentar marcar um encontro com uma criança de 9 anos, através da internet. O caso ocorreu em São Bento, no Sertão paraibano, e plano foi descoberto depois que a criança mostrou conversas nas redes sociais a mãe. O suspeito foi atuado, prestou depoimento e foi liberado após pagar fiança.


Segundo a Polícia Civil, o caso foi descoberto na noite deste domingo (21) e o suspeito foi preso na manhã da segunda-feira (22) pela Polícia Militar. De acordo com a investigação da Polícia Civil, o funcionário público encontrou o perfil da criança em uma rede social e começou a conversar por troca de mensagens na rede social.

O G1 teve acesso a conversa anexada ao inquérito da Polícia Civil. Nela o suspeito pede fotos do menino sem camisa, pergunta o bairro onde ele mora e tenta marcar um encontro para a sexta-feira, combinando de ir buscar o garoto de carro.

Segundo o delegado que investiga o caso, Homero Perazzo, o suspeito começou a aliciar o menino de 9 anos e tentou marcar um encontro, mas o garoto mostrou a conversa a mãe, que procurou a Polícia Militar. O suspeito e criança não chegaram a se encontrar.

De acordo com o delegado Homero Perazzo, o funcionário público foi autuado através do artigo 241-D do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que trata de “aliciar, assediar, instigar ou constranger, por qualquer meio de comunicação, criança, com o fim de com ela praticar ato libidinoso”.

Como este crime prevê pena de 1 a 3 anos de prisão, o delegado explicou que cabe fiança. O funcionário público foi liberado depois de pagar a fiança no valor de um salário mínimo, que é o que ele recebe por mês como funcionário da prefeitura municipal de São Bento, segundo o delegado.

Alerta aos Pais
O delegado Homero Perazzo destacou que a intervenção da mãe foi fundamental para a elucidação do caso e para evitar que a criança tivesse algum contato com o suspeito. Ele alertou para o cuidado com os filhos nas redes sociais.

“A gente sabe que hoje as crianças já têm acesso bem cedo a internet e redes sociais. Os pais precisam ficar em alerta ao que os filhos fazem nas redes sociais e com quem conversa. A criança foi bem esperta e disse logo a mãe, mas a gente sabe que existem casos em que as crianças escondem dos pais”, disse o delegado.

G1




Curta nossa Página

Nenhum comentário:

Postar um comentário