quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Lula se torna réu pela sétima vez



O juiz Vallisney Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, aceitou denúncia nesta terça-feira (19) contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por corrupção passiva na Operação Zelotes.


Com a decisão, o petista se tornou réu pela sétima vez em ações penais.

Além de Lula, Vallisney também aceitou denúncia contra outras seis pessoas:

– Gilberto Carvalho (ex-ministro e ex-chefe de gabinete de Lula) – corrupção passiva;

– José Ricardo da Silva (ex-conselheiro do Conselho Administrativo da Receita Federal) – corrupção ativa;

– Alexandre Paes dos Santos (lobista) – corrupção ativa;

Paulo Arantes Ferraz (ex-presidente da MMC – Mitsubishi) – corrupção ativa;

– Mauro Marcondes Machado (empresário) – corrupção ativa;

– Carlos Alberto de Oliveira Andrade (empresário do Grupo Caoa) – corrupção ativa.

Outro lado:

Em nota, a defesa de Lula afirmou que o ex-presidente jamais praticou qualquer ato ilícito e que é alvo de perseguição política. Também disse que a inocência do petista será provada ao final do processo.

A assessoria de imprensa do ex-presidente afirmou que ele é alvo de perseguição e que “querem transformar em crime as boas coisas que Lula fez pelo Brasil (leia a íntegra das notas ao final desta reportagem).

Por telefone, o ex-ministro Gilberto Carvalho disse que jamais participou de negociata e que a edição da MP tinha como objetivo a geração de empregos. Afirmou ainda que a denúncia foi oferecida “sem prova alguma”, que a recebeu com “revolta e nojo” e que tem a esperança de que a Justiça brasileira tenha “bom senso”.

O advogado Daniel Gerber, que faz a defesa de Alexandre Paes dos Santos, disse em nota que considera “lamentável que a cultura punitivista que temos, atualmente, transforme qualquer atividade lícita em suspeita”. Afirmou também que Santos é um empresário respeitado no país e que demonstrará a inocência nos autos.

Do G1




Curta nossa Página