[Notícias Recentes][6]

Brasil
Caicó
Ciência
Curioso
Entretenimento
Esporte
Mundo
Nordeste
PB
Política
RN
Saúde
Seridó
Tecnologia

JBS: Irmãos expandiram empresa e ampliaram laços com a política em 11 anos


anigif-fgcell

Caçula de três irmãos, o empresário Joesley Batista, 44 anos, foi o responsável por transformar a empresa da família, antes um pequeno frigorífico no interior de Goiás, na maior produtora de carne bovina do mundo.


Ele tinha apenas 33 anos quando assumiu a presidência da empresa e comandou os lances mais ousados e polêmicos da JBS: a compra do rival Bertin e da americana Pilgrim’s Pride.

As aquisições foram financiadas pelo BNDES, que já tinha investido no Bertin seguindo a política de escolha de “campeões nacionais” do governo do PT.

A amigos, Joesley confidenciou que aceitou comprar o Bertin, que vinha com problemas financeiros, a pedido do BNDES, mas colocou como condição adquirir também a Pillgrim’s Pride.

Considerada de mestre, a jogada empresarial colocou a JBS de vez no radar da imprensa, que questionava o apoio do BNDES.

Joesley se sentiu vítima de preconceito por sua origem humilde e chegou a perguntar numa entrevista se tinha “jogado pedra na cruz” para ser tão perseguido pela imprensa.

Na semana passada, os empréstimos do BNDES se tornaram alvo da Operação Bullish, da Polícia Federal, a quinta investigação aberta contra a empresa desde o ano passado.

Ele se afastou do comando da JBS em 2011, deixando o cargo para o irmão do meio, Wesley, que comandava as operações nos Estados Unidos. O mais velho, José Batista Sobrinho Junior, pouco se envolve nos negócios do grupo.

Naquela época, a intenção já era tentar blindar a JBS das notícias negativas envolvendo Joesley. Pessoas próximas ao grupo afirmam que ele conduzia diretamente as negociações com os políticos para defender os interesses da empresa.

Na época em que Eduardo Cunha foi candidato a presidência da Câmara, Joesley ligou pessoalmente para deputados pedindo votos. Hoje na cadeia, Cunha está no centro da delação premiada do empresário.

Mesmo afastado do dia a dia da JBS, Joesley manteve muito poder. Assumiu a presidência da holding J&F, que engloba as demais empresas da família, como Eldorado (celulose), Vigor (latícinio), Flora (higiene e limpeza) e o banco Original.

Em 2015, Joesley deu outro passou ousado e comprou a Alpargatas, dona das marcas Havaianas, Osklen, Timberland e Mizuno.

Casado com a apresentadora de TV Ticiana Vilas Boas, Joesley negou em fevereiro em entrevista à Folha ter cometido qualquer irregularidade. Os próximos dias vão demonstrar se ele estava mentindo. Folha




Curta nossa Página

Start typing and press Enter to search