quinta-feira, 20 de abril de 2017

anigif-fgcell

O jogo da “Baleia Azul”causou mais de cem mortes em todo mundo, inclusive no Brasil.




Recentemente, foi divulgado um vídeo (VEJA AQUI) em que uma menina conta seu relato sobre o jogo. A garota que recebeu o nome fictício de Mariana tem quinze anos e não se suicidou graças às observações da mãe. Segundo a garota, ela iniciou o jogo em um momento triste de sua vida, em que acreditava que ninguém a amava.

O jogo tem cerca de 50 rodadas e os participantes são incentivados a cometer mutilação. Eles são obrigados a assistir filmes de terror e cravar em seu corpo o desenho de uma baleia. O vídeo que foi gravado pelo jornal Extra mostra a garota pedindo para que os participantes parem imediatamente com essa brincadeira.

A menina ainda revela que o “Baleia Azul” é apenas um sofrimento e não traz nenhum benefício. A última fase da brincadeira é se suicidar.No Brasil, é possível entrar em contato com o Centro de Valorização da Vida, órgão responsável pela prevenção do suicídio, através do número 141.

Especialistas acreditam que é importante prestar atenção nas pessoas que participam do jogo, pois isso mostra que elas estão passando por momentos psicológicos difíceis.

Jornal Ciência via BlastingNews


Curta nossa Página: Clique aqui