[Notícias Recentes][6]

Brasil
Caicó
Ciência
Curioso
Entretenimento
Esporte
Mundo
Nordeste
PB
Política
RN
Saúde
Seridó
Tecnologia

Servidor que atirou em chefes do MP pede desculpas; 'muito arrependido'

anigif-fgcell

Em 30 linhas, o servidor público Guilherme Wanderley Lopes da Silva conta o que aconteceu no dia 24 de março, quando tentou executar o plano de matar dois procuradores e um promotor de Justiça na sede do Ministério Público do Rio Grande do Norte. “Na hora do crime, não tive coragem de matar nenhum dos três”, relata. A carta, que é a segunda escrita pelo atirador, foi publicada na manhã desta sexta (31) no jornal Tribuna do Norte.




Em texto escrito a punho de dentro de uma das celas do CDP da Ribeira, em Natal, onde está custodiado desde que se apresentou à polícia, Guilherme detalha como tentou realizar o triplo homicídio, diz que está "muito arrependido" e pede desculpas.

“Acordo todas as noites e manhãs rezando para não ter feito isso. Aí vejo que cometi. Foi uma cegueira bem mais forte do que eu. No final, quem foi atingido mesmo, fui eu. Pensei estar seguindo a bíblia, tinha certeza que estava, mas, na verdade, descobri que não estava. Agora terei muito, muito tempo para pensar no meu ato”, escreve o atirador em trecho da carta.

O G1 procurou a defesa de Guilherme. O advogado Jonas Antunes disse que tomou conhecimento da carta pela imprensa, mas preferiu não comentar o conteúdo dela.


Curta nossa Página: Clique aqui


Start typing and press Enter to search