Ultimas
Aguarde..

Produção potiguar de frutas desidratadas conquista o Brasil

anigif-fgcell


As frutas frescas tradicionalmente produzidas no Nordeste, especialmente no Rio Grande do Norte, já são facilmente encontradas na forma desidratada no mercado local e em vários Estados do País. Abacaxi, manga, banana, castanha de caju e coco são alguns dos frutos de um negócio bem sucedido instalado na região, que gerou uma linha de produtos desidratados sem glúten, lactose, nem adição de açúcar, mantendo a qualidade, o sabor e nutrientes. Com a tendência do crescimento de hábitos saudáveis, o consumo de frutas desidratadas vem aumentando no cardápio da população e, especialmente, como uma fonte natural de energia para os atletas.

Por reconhecer o potencial e a qualidade das frutas produzidas no Nordeste, o empreendedor paulista Flávio Ballardin decidiu montar a empresa Frutos do Sol – Indústria de Frutas Desidratadas – EIRELI, em Pium, no município de Nísia Floresta, distante 20 quilômetros da capital. Com uma capacidade de produção de 150 quilos de frutas por mês, atualmente processa apenas 40% desse total, ofertando ao mercado o abacaxi, a manga, banana, banana com canela, castanha de caju, coco, maçã e pera. Além disso, o empresário planeja aumentar o mix de produtos fazendo a desidratação de legumes, que brevemente estarão à venda para o consumidor.

Após dois anos entre pesquisas e planejamento do negócio, o empresário Flávio Ballardin, decidiu iniciar a desidratação das frutas através do processo de convecção, fluxo de turbilhonamento de ar quente, que passa por dentro da máquina, hermeticamente fechada, e retira a água da fruta. Após esfriar, são acondicionadas em embalagens tipo stand up, que permite a exposição do produto em pé, e recebem a etiqueta da marca Sabores do Sol. As frutas são produzidas aqui no Estado, com exceção da manga, proveniente da Bahia e da pera e maçã, oriundas do Estado do Paraná. Os abacaxis, famosos pela doçura e suculência, são produzidos em Touros e Ielmo Marinho, além de uma parte que vem de Sapé, na Paraíba.

“A qualidade das frutas do Nordeste resulta num produto bem diferenciado. O fato das frutas desidratadas serem processadas aqui no Rio Grande do Norte é inusitado para muitos consumidores, principalmente os de fora”, afirma Ballardin, que além do mercado potiguar, já conquistou os Estados do Maranhão, Piauí, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina, Mato Grosso, Rondônia e o Distrito Federal. Os produtos Sabores do Sol estão nas prateleiras de franquias como Mundo Verde, Ponto Natural e Bioflora e em Natal o maior cliente da empresa é a loja Farmeria Alimentos Saudáveis.

Os produtos Sabores do Sol podem ser encontrado até o próximo sábado (15) no Espaço Empreendedor Rural, instalado no Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim, aberto a partir das 16 horas até as 22 horas. O Sebrae reúne no Mercado Regional micro e pequenas empresas do agronegócio potiguar, nos segmentos de alimentação, artesanato, têxtil e embalagens industriais para diversos produtos.



artesenovidades