Ultimas
Aguarde..

Operação Eleições 2016 prendeu 41 pessoas no Rio Grande do Norte

anigif-fgcell


A Secretaria de Segurança e Defesa Social do RN (Sesed) divulgou no final deste domingo (02), o resultado das ações desenvolvidas durante a realização das eleições 2016, que aconteceram em todo o Estado. Foram registradas 30 ocorrências de crimes e efetuadas 41 prisões, sendo que a maior parte dos suspeitos foi liberada após a confecção dos termos de ocorrência (TCO) por se tratar de crimes de menor potencial ofensivo, os quais permitem que o suspeito responda ao processo judicial em liberdade.

“Consideramos que o resultado de nossas ações, que mobilizou um efetivo de aproximadamente 6.600 policiais, entre policiais militares e policiais civis, foi exitosa. Não tivemos a ocorrência de crimes de grande magnitude, o que mostra que o nosso trabalho foi efetivado de maneira eficaz”, afirmou o secretário de Segurança Pública, Caio César Marques Bezerra.

As 30 ocorrências de crimes registradas pela Polícia Civil durante este domingo (02) foram as seguintes: oito crimes de boca de urna; seis crimes de compra de votos; quatro crimes de transporte irregular de eleitores; dois crimes de direção perigosa; dois flagrantes por porte legal de arma de fogo; dois crimes de distribuição de material ilegal; um crime de disparo de arma de fogo; um crime de venda ilegal de bebida alcoólica; um crime de ameaça; um crime de desordem; um crime de desobediência e um crime de obstrução ao local de votação. Entre as cidades com maior incidência de ocorrências estão Caicó, Macau e Tibau.

“Temos consciência de que todo o trabalho desenvolvido pela Polícia Militar foi positivo. Tudo aconteceu dentro do esperado, sem maiores ocorrências. Registramos uma maior incidência de crimes nas regiões do Seridó e em Natal, como distribuição de santinhos e boca de urna”, detalhou o comandante-geral da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, o coronel Dancleiton Pereira Leite.

De acordo com o delegado geral adjunto da Polícia Civil, delegado Correia Júnior, todas as ocorrências que foram formalizadas nas delegacias seguirão para a Justiça e os 41 detidos responderão criminalmente. 35 pessoas responderão a TCO´s e seis delas foram autuadas em flagrante delito, porém a maior parte delas já foi liberada. “ Elas não podem ficar presas, pois a maioria dos crimes são de menor potencial ofensivo”, detalhou o delegado geral adjunto.



PEDÃO AUTO