Ultimas
Aguarde..

SUL-AMERICANA: Com time misto Fla vence fora de casa time chileno

anigif-fgcell


Tudo levava a crer que a partida no Monumental, em Santiago, no Chile, terminaria em um insosso empate sem gols. Mas Emerson Sheik entrou e aproveitou uma falha da zaga do Palestino para garantir a vitória por 1 a 0 e a vantagem no jogo de volta das oitavas de final no Kléber Andrade, no Espírito Santo, na próxima quarta-feira. O último gol do atacante havia sido contra o Madureira, de pênalti, em 12 de março, pelo Campeonato Carioca. O técnico Zé Ricardo poupou alguns dos principais jogadores da equipe para o Campeonato Brasileiro, entre eles Diego. O treinador rubro-negro teve o retorno do peruano Guerrero, que carimbou o travessão, mas passou boa parte do confronto isolado no ataque. Nos acréscimos, Muralha também foi decisivo, com grande defesa em finalização de Benegas.

PANORAMA
O Flamengo volta a enfrentar o Palestino na próxima quarta-feira pela Copa Sul-Americana. Com a vitória por 1 a 0 no Chile, um empate no jogo de volta classificará os rubro-negros. Vitória por 1 a 0 para o Palestino leva a decisão para os pênaltis. O time chileno se classifica com vitória por um gol de diferença a partir de 2 a 1. Pelo Campeonato Brasileiro, o time da Gávea enfrenta o Cruzeiro no Kléber Andrade, no domingo.

1º TEMPO
Logo no primeiro minuto de jogo, Fernandinho achou espaço pela esquerda e bateu cruzado com perigo, mas a zaga cortou. O jogo ficou truncado, com alguma emoção só no choque de Muralha com Juan. O goleiro, convocado por Tite, ficou com a boca sangrando muito e precisou de atendimento. Em ritmo morno, a partida continuou sem chances para ambos os times até os 20 minutos, com o Flamengo administrando o resultado fora de casa e aguardando erros dos chilenos para partir em velocidade.

Aos 23, a primeira chance real de gol, em chute forte de Carvajal que quase foi na gaveta - ainda houve um desvio. A resposta veio aos 28 minutos: Fernandinho tabelou com Jorge e por pouco não surpreendeu o goleiro Dario Melo. Antes do fim da etapa, um chute de Valencia que quase surpreendeu Muralha e outro de Mancuello, no minuto seguinte, que também levou perigo.

2º TEMPO
Na etapa final, a primeira chance foi do time da casa. Aos oito minutos, Mazurek bateu forte e assustou. Quatro minutos depois, foi a vez de Farias levar perigo. Sem força ofensiva, com Guerrero isolado, o Flamengo pouco ameaçava. Mas o peruano enfim teve uma grande chance aos 27 minutos, quando invadiu a área pela direita e fuzilou, mas a bola carimbou o travessão.

Mas, cinco minutos depois, os reservas resolveram. Cirino, que substituiu Fernandinho, avançou pela direita e cruzou. Luna, que marcava Guerrero, falhou, e a bola sobrou limpa para Emerson Sheik empurrar para a rede: 1 a 0. O time chileno tentou partir para o ataque, mas os rubro-negros se fecharam bem e administraram o resultado. Mas houve um susto: já nos acréscimos, Benegas recebeu ótimo passe de Carvajal, e parou em grande defesa de Muralha.


PEDÃO AUTO