Ultimas
Aguarde..

Serra diz que Venezuela, Equador e Bolívia deram ‘tiro no pé’

anigif-fgcell


Um dia depois de a Venezuela e o Equador anunciarem a retirada de seus embaixadores no Brasil, e de a Bolívia convocar o seu para consultas em protesto contra o resultado do processo de impeachment, o ministro das Relações Exteriores, José Serra, não poupou críticas a estes países. E afirmou que a posição desses países é um tiro no pé. Ele minimizou os atritos com o Uruguai, no entanto.

— Tenho certeza que as nossas relações com o Uruguai irão da melhor forma. Já não tenho certeza com relação à Venezuela, ou mesmo devido às posições adotadas pelo Equador e pela Bolívia. Se presta a um tiro no pé deles mesmos. Espero que tenham maturidade para inclusive para aprender com a experiência democrática brasileira —disse Serra a jornalistas brasileiros em Xangai.

O ministro garante não ter recebido outras demonstrações negativas de países de peso de fora da América Latina.

— Não vi sinceramente nenhum país de fora do continente latino-americano, de grande peso, adotando uma posição errada assim. O que eu tenho de pedidos de audiências de agenda de outros países, é uma lista imensa —afirmou, adiantando que terá de prolongar sua estada em Nova York, onde participará da sessão de abertura da Assembleia Geral, para atender a todos as demandas.

— Pelo contrário, há um interesse muito grande deque o Brasil possa trilhar o caminho da recuperação, que é a coisa que o mundo mais deseja..

Sobre o Uruguai, Serra afirnou que o presidente Michel Temer tem encontro marcado com o presidente uruguaio paralelamente à assembleia da ONU.

— É uma oportunidade para conversar, esclarecer, O Uruguai é um pais com tradição democrática importante e temos todo gosto de analisar as questões com eles em nível elevado de mútuo entendimento.

Perguntado se as posições contrárias ao impeachment de paises da América Latina criavam uma atmofestara de crise ao Mercosul, foi taxativo:

— Nenhuma. A Bolívia não é do Mercosul, O Mercosul é Paraguai, Brasil, Uruguai e Argentina. E a Venezuela, que é um faz de conta. Só isso.

O Globo