Ultimas
Aguarde..

Prefeito de Parelhas emite nota sobre operação da Justiça Eleitoral

anigif-fgcell


O prefeito da cidade de Parelhas, Francisco Medeiros, emitiu nota sobre a notícia divulgada de que a Justiça Eleitoral fez operação na sede de Prefeitura, fato ocorrido na última sexta-feira (02).

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Com relação a matéria veiculada no Blog de Thaisa Galvão, intitulada “Justiça eleitoral faz operação em Parelhas para investigar suposto uso da prefeitura em campanha” e repercutida em outros blogs, vimos prestar os seguintes esclarecimentos:

1. A Prefeitura Municipal de Parelhas e a Secretária da Assistência social e Habitação receberam na manhã desta sexta feira 02/09, dois servidores da Justiça Eleitoral de nossa Comarca em cumprimento a mandado de busca e apreensão expedido pela Juíza eleitoral de nossa cidade;

2. O procedimento foi fruto de uma ação judicial ajuizada pela coligação que nos faz oposição no nosso municipio;
O cumprimento da medida deu-se de forma discreta e respeitosa por parte dos servidores, sem que em momento algum policiais os acompanhasse;

3. Todos os documentos solicitados pelos servidores foram entregues e todos quantos a justiça ou qualquer outra entidade requisitar estarão sempre disponíveis;

4. Nos causa estranheza a riqueza de detalhes divulgados pela sra Thaisa Galvão, tendo em vista tratar-se de processo em SEGREDO DE JUSTICA;

5. Também causa estranheza uma MONTAGEM GROSSEIRA de foto de uma viatura da PM em frente a sede da Prefeitura, uma vez que a referida foto é de um período e relacionada a outro fato do início do ano, quando presos de Natal foram transferidos para o CDP de nossa cidade;

6. Tal montagem veiculada em redes sociais trata – se de trucagem com o intuito de denegrir a imagem da gestao;

Assim sendo, gostaríamos de esclarecer que não estamos contestando a notícia. Porém, estranhando que tal ação que corre em segredo tenha chegado com tanta riqueza de detalhes aos blogs e redes sociais. A quem isso interessa, uma vez que sequer apresentamos ainda nossa defesa?

Aliás, é legítimo o direito à acusação, como também é legítimo num estado democrático, o direito à defesa e o contraditório.

Estamos tranquilos e serenos quanto aos fatos. Apresentaremos nossa defesa no momento oportuno e confiamos no trabalho da Justiça Eleitoral.

Entretanto, também vamos buscar nossos direitos na Justiça quanto ao vazamento das informações e as MONTAGENS GROSSEIRAS divulgadas nas redes sociais.
Quem não deve, não teme. Ao final, a verdade sempre triunfará e a justiça será feita.

Francisco Assis de Medeiros
Prefeito de Parelhas.




erica