Ultimas
Aguarde..

Ministro quer reformulação no currículo do ensino médio

anigif-fgcell


O ministro da Educação, Mendonça Filho, promete pressionar o Congresso Nacional para aprovar projeto de lei que prevê uma reformulação do currículo do ensino médio. A matéria tramita desde 2013. Nesta quinta-feira, foram divulgados dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), que mostram que o desempenho de alunos no ensino médio está estagnado há quatro anos, sem qualquer evolução e, desde 2013, abaixo da média estipulada pelo Ministério da Educação (MEC).

O projeto estabelece turno integral e disciplinas focadas na área de interesse que o aluno pretende seguir no ensino superior. Por exemplo, se ele quer ser engenheiro, o programa de ensino contemplará mais as áreas de Ciências Exatas; da mesma forma, serão mais disciplinas de Humanas para quem for seguir carreira de Direito.

Mendonça já despachou com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para pautar urgência na apreciação do projeto, de autoria do deputado petista Reginaldo Lopes (MG). “A reforma vai enxugar os conteúdos ensinados nas salas de aula e permitir maior integração com a vida do estudante, que chega ao ensino médio já sonhando com seu futuro profissional”, sustentou o ministro, que era deputado pelo DEM antes de assumir o ministério, logo após o afastamento provisório da ex-presidente Dilma Rousseff.

Aceleração. Caso a tramitação no Congresso se demonstre muito lenta e não se solucione até o fim deste ano, Mendonça vai apelar ao presidente Michel Temer para a edição de uma medida provisória – cujo andamento é mais ágil – que reformule o ensino médio. “É uma situação urgente. Se porventura a pauta do Parlamento estiver trancada, não vamos poder esperar o início do ano letivo.”

A discussão sobre um novo modelo de aprendizado tem sido discurso frequente da gestão de Mendonça Filho. O MEC adiou para novembro a previsão de conclusão de uma versão final da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que fixa os conteúdos mínimos que os alunos deverão aprender a cada etapa da educação básica (do ensino infantil ao médio), sob o argumento de ser necessário mais debate em torno do tema. Levantamento do Movimento Todos pela Educação aponta que tramitam hoje no Congresso 922 PLs que tratam da educação básica.

ESTADÃO


PEDÃO AUTO