Ultimas
Aguarde..

Empresário de bandas de forró é preso por estelionato na PB

anigif-fgcell


Um empresário de 43 anos foi preso na manhã desta terça-feira (6) no bairro do Bessa, em João Pessoa. Segundo informações da Delegacia de Defraudações e Falsificações de João Pessoa, da Polícia Civil, a prisão ocorreu em virtude de mandado de prisão preventiva expedido pela comarca de Caruaru, município de Pernambuco, pelos crimes de estelionato e apropriação indébita. Curioso foi a camisa que o empresário usava no momento da prisão, com os dizeres 'Eu nunca disse que prestava'.

O empresário, identificado como Edson José Moreira, mais conhecido como Edson Barril, que agenciava as bandas Forró dos Pays e Banda do Guga (RN), responde a processo criminal na comarca de Caruaru desde o ano de 2011, e sua prisão preventiva foi decretada em agosto de 2016 pela 1ª Vara Criminal da cidade pernambucana. Segundo informações da DDF, a Delegacia foi acionada há aproximadamente dez dias, com o objetivo de localizar e prender o empresário foragido da justiça de Pernambuco. Edson Barril foi preso pela equipe da DDF em um apartamento localizado no bairro do Bessa, em João Pessoa, no final da manhã desta terça feira.
 

Segundo o delegado Lucas Sá, a equipe da DDF descobriu que Edson Barril atua na Paraíba como empresário de várias bandas de forró, e serve de intermediário para contratos com outras bandas do Brasil, principalmente com bandas de Pernambuco, Rio Grande do Norte e Ceará. Ainda segundo Sá, ele não possui endereço fixo e mudava-se constantemente, motivo pelo qual só foi localizado após dez dias de monitoramento constante pela equipe investigativa. Descobriu-se, ainda, que Edson Barril possui dois CPFs cadastrados, com pequenas variações na filiação, no endereço e data de nascimento, o que facilitava as práticas criminosas. No entanto, ainda não se sabe em quais contratações o suspeito utilizou a documentação obtida. 


A DDF prosseguirá os trâmites cabíveis, e ainda vai investigar se o empresário praticou alguma conduta criminosa na comarca de João Pessoa ou no estado da Paraíba, objetivando identificar vítimas e pessoas que possam ter auxiliado o suspeito no estado. O delegado Lucas Sá orienta que possíveis vítimas do suspeito a entrarem em contato com a delegacia, situada na Central de Polícia Civil, no bairro do Geisel. Quaisquer denúncias sigilosas sobre o suspeito podem ser encaminhadas à DDF através do Disque Denúncia da Polícia Civil pelo número 197.


Edson Barril será apresentado à audiência de custódia em João Pessoa, que irá determinar o possível encaminhamento, que podem ser presídio ou remoção para Caruaru.

Fonte: Jornal da Paraíba


anigif-pizzaria