Ultimas
Aguarde..

Pesquisa indica que 9 em 10 estrangeiros pretendem voltar ao Brasil após Rio-2016

anigif-fgcell

Uma pesquisa do Ministério do Turismo mostra que o Brasil passou no teste de imagem da Olimpíada. Cerca de 56% dos estrangeiros visitaram o país pela primeira vez e, dentre eles, 9 entre 10 disseram ter intenção de voltar. O Rio de Janeiro agradou 83% dos entrevistados.

Apesar da boa impressão, eles criticaram a qualidade das estradas (muitos viajaram de carro para assistir aos jogos) e os preços elevados de hotéis, alimentação e passagens aéreas.

“Os dados mostram que estamos realizando uma Olimpíada memorável e que teremos um legado de imagem extremamente positivo”, disse o ministro interino do Turismo Alberto Alves.

Para Alves, a pesquisa reforça que o país tem plenas condições de promover megaeventos, como foram a Rio+20 e a Copa de Mundo.

A pesquisa com os turistas estrangeiros foi feita pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisa Econômica), que ouviu 1.262 estrangeiros nos aeroportos e regiões de fronteira entre os dias 6 e 16 de agosto. A maioria dos entrevistados (83,5%) tem mais de 25 anos, 64,4% são homens e 56,5%, mulheres.

Os países que mais enviaram visitantes foram os EUA (21,2% do total de turistas), Argentina (14,8%) e Inglaterra (4,8%).

A renda média mensal desses turistas é de US$ 3.581 (cerca de R$ 11.500). Eles ficaram, em média, quase 12 dias no país, hospedaram-se em hotéis ou flats (37,2%) e gastaram US$ 103 por dia (R$ 332). Sete entre dez usaram a internet para pesquisar sobre a viagem e o Brasil. Para o Ministério do Turismo isso significa que o país recebeu turistas qualificados.

A isenção de vistos em caráter excepcional para turistas dos EUA, Canadá, Japão e Austrália fez aumentar o número de visitantes desses países. Cerca de 82% disseram que voltariam caso essa facilidade fosse permanente.

BRASILEIROS
A pesquisa doméstica foi feita pela GMR Inteligência & Pesquisa, que ouviu 4.150 brasileiros de 3 a 16 de agosto nas arenas esportivas e no Boulevard Olímpico.

A maioria (96,3%) nunca tinha participado de uma Olimpíada. A idade média é de 37 anos e mais da metade (51,3%) é de solteiros e homens (62,7%).

São Paulo foi o Estado que mais enviou turistas para o Rio de Janeiro (33% do total), seguido por Minas Gerais (11%), Distrito Federal e Rio Grande do Sul (6,1% cada) e Paraná (5,6%).

A maioria dos entrevistados (70%) ganha, em média, R$ 3.500 por mês e estava no Rio há dez dias em casas de parentes ou amigos (48,6%). O gasto médio diário foi R$ 337, praticamente o mesmo dos estrangeiros.

INFRAESTRUTURA
Nenhum item analisado isoladamente agradou mais os estrangeiros do que as diversões noturnas (96,2%). Restaurantes e aeroportos ficaram praticamente empatados, com 94,2% e 94,6%, respectivamente. A dificuldade de acesso a casas de câmbio e agências bancárias para saques e os preços em geral dos serviços foram criticados.

A segurança também foi bem avaliada por 88,4% dos estrangeiros e 87,1% dos nacionais, índices próximos aos registrados pelo transporte público, com 86,6% de aprovação do público externo, e 82,1% do interno.

Os locais de competição foram avaliados como bom ou muito bom por 89,6% dos brasileiros e 87,1% dos estrangeiros. O acesso para as arenas esportivas também foi aprovado por 79% dos viajantes domésticos e 80,2% dos internacionais.

O item que recebeu a avaliação mais crítica foram os preços praticados nas áreas das provas olímpicas, com 50,8% de avaliação negativa por parte dos brasileiros e 42,4% por parte do público de fora.



anigif-pizzaria