Ultimas
Aguarde..

Mulher é presa suspeita de cometer mais de 50 crimes na PB

anigif-fgcell

Uma mulher de 34 anos foi presa suspeita de ter cometido mais de 50 crimes em Campina Grande, agindo principalmente em escolas, igrejas, clínicas e academias. A prisão foi realizada pela Delegacia de Roubos e Furtos da cidade, nesta quarta-feira (10), e conforme a Polícia Civil (PC), a acusada abusava da confiança das vítimas para praticar os crimes de roubo e furto, chegando a se passar por diarista em alguns casos. As informações foram repassadas durante uma coletiva de impressa na manhã desta quinta-feira (11).  
 
De acordo com o delegado de roubos e furtos, Cristiano Santana, Aluska Ferreira de Araújo foi vista nas imagens das câmeras do circuito de segurança dos estabelecimentos assaltados. “Conseguimos levantar várias provas contra a suspeita, inclusive, tivemos o subsídio das imagens de circuito de câmeras dos estabelecimentos, que flagraram vários delitos. Ela agia de diversas formas, muitas vezes se passava por diarista, era contratada e levava tudo das residências. Nas igrejas, academias e escolas fazia amizade com as vítimas e depois realizava os furtos”, explicou.
 
Aluska foi encaminhada para a Central de Polícia, em Campina Grande, e em seguida será levada para a audiência de custódia. Ela vai responder pelos crimes de furto e roubo. O delegado orienta que outras pessoas que supostamente tenham sido alvo de Aluska, procurem a sede da Delegacia de Roubos e Furtos, na Central de Polícia, no bairro do Catolé. “Essas informações vão integrar o inquérito e darão ainda mais reforço ao trabalho investigativo policial que foi realizado”, finalizou.

anigif-fta-popular