Ultimas
Aguarde..

Mulher alvo de comentários sexuais diz que vai processar Paes

anigif-fgcell

O prefeito Eduardo Paes poderá responder na Justiça pelas declarações feitas à moradora do Morro da Babilônia Rita de Cássia, durante a entrega de um apartamento do programa Morar Carioca. No vídeo, que está circulando nas redes sociais, Paes afirma que ela “vai trepar muito” no quarto da nova residência. O advogado de Rita, Carlos Eduardo Carvalho, disse, nesta segunda-feira, em entrevista a rádio CBN que a prioridade é retirar a gravação de circulação, mas adiantou que pretende entrar com uma ação penal e outra de responsabilidade civil:

“Vamos tirar o vídeo do ar. O YouTube não pode continuar exibindo esse material. Também vamos acionar a delegacia da mulher”, afirmou durante entrevista a rádio.
As declarações do prefeito foram repudiadas pela Comissão de Igualdade Racial-CIR/ OAB-RJ e pelo Núcleo Contra a Desigualdade Racial da Defensoria Pública, que divulgaram uma nota lamentando as declarações do prefeito. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Rio notificou nesta segunda-feira o prefeito Eduardo Paes e o candidato Pedro Paulo, ambos do PMDB, para que eles identifiquem a data e o local onde foi gravado o vídeo que tem causado revolta nas redes sociais. Após a notificação, eles têm 48 horas para responder às perguntas.

O texto afirma que o episódio foi uma lamentável “demonstração de machismo associado ao racismo”. E ressalta que “o Prefeito do Rio de Janeiro expôs sua visão acerca das mulheres negras e pobres no Brasil. Reforçando a objetificação do corpo da mulher e ainda o estereótipo da raça. O chefe do Executivo Municipal, ao bradar em público a humilhante ideia que faz da cidadã, apenas concretiza em sua fala a assimetria de poder e reconhecimento latente nas relações sociais.”

O Globo

online-kaneiro