Ultimas
Aguarde..

Graças a manobras, abastecimento de cidades pelo Sistema Mãe D’Água pode chegar a março de 2017‏

anigif-fgcell

Em reunião na última sexta-feira (29) em João Pessoa (PB), coordenada pelo Comite da Bacia Hidrográfica do Piancó -Piranhas-Açu, várias entidades discutiram alternativas para garantir o abastecimento de mais de 400 mil pessoas, nos estados da Paraíba e do Rio Grande do Norte, através do Complexo Curemas-Mãe D’água. Participaram representantes da CAERN, CAGEPA, Secretarias de Recursos Hídricos dos dois Estados, Agência Nacional de águas, DNOCS, AESA, IGARN, SEAPAC, Ministério Público Estadual, dentre outros.

Com apenas 34 milhões de metros cúbicos d’água, o reservatório Curemas está praticamente em fase terminal, e a qualquer momento seu sistema de turbina, controlado pela Chesf podendo ser suspenso, já que na medida que o volume d’água do açude vai secando, a turbina começa a ter muitas vibrações e atritos, e pode ter que parar forçadamente pra não prejudicar o sistema, que é pra gerar energia com água. “Já foi anunciado que, independente de problema técnico, quando tiver com 28,5 milhões de metros cúbicos d’água, ele pára de qualquer jeito, não vai ter mais condições da turbina funcionar”, explicou José Procópio de Lucena, presidente do CBH-PPA.

Diante de analises mais profundas, a Agência Nacional de Águas chegou a conclusão que, através do Açude de Curemas, só será possível liberar água para o Rio Piancó-Piranhas-Açu até o dia 15 deste mês ou um pouco mais. Na reunião de sexta-feira, a alternativa encontrada foi deslocar a captação de água de Curemas para Mãe D’Água. Procópio explicou que todos os órgãos se colocaram a disposição para realizar os serviços necessários para a mudança. “A Caern já está levando tubulações de 800 mm, substituição de peças, é um trabalho caro que a Caern vai assumir, via Governo do Estado; a Cagepa vai contribuir nas orientações. O DNOCS já deu autorização para isso. A Comunidade Mãe D’Água também já está ciente desse trabalho na comporta, e esse sistema vai liberar 3 metros cúbicos por segundo”.

Como a água liberada de Mãe D’água chegará as cidades beneficiadas, através do Rio Aguiar, a discussão passou a ser a necessidade urgente de limpar o Rio, que encontrasse bastante poluído, com muita vegetação. A limpeza deverá ser realizada pelo DNOCS, graças a uma parceria com a ANA através de um Termo de Execução Descentralizado, com recursos da ordem de 1 milhão e 32 mil reais para fazer a limpeza do Rio Aguiar até a divisa com o RN.

“Pode acontecer um intervalo de que não tem água chegando à captação de Caicó. A previsão é de que o serviço esteja pronto entre 15 e 20 dias. Isso deve estar pronto no máximo em 30 dias. Se nós tivermos água até dia 15 vindo por Curemas, certamente precisaremos usar o Açude Itans por uns 15 dias, e esse sistema de Mãe D’Água estando resolvido, nós teremos água até aproximadamente março de 2017”, finalizou Procópio.

Blog Sidney Silva


anigif-fta-popular