Ultimas
Aguarde..

Fim do sonho: Seleção feminina de vólei perde pra China e está fora da Rio 2016

anigif-fgcell

Quando a pancada de Sheilla bateu na rede e voltou, algo se mostrou fora do lugar. A casa estava cheia, a festa estava montada, mas tudo desabou em pouco mais de duas horas. Como numa ironia escrita às pressas, o roteiro montado há tempos foi jogado no lixo. Nas previsões, poucas medalhas pareciam tão certas. Pareciam. Em uma noite para ser esquecida, o Brasil lutou até o fim, mas caiu para a China em 3 sets a 2, parciais 15/25, 25/23, 25/22, 22/25 e 15/13, e deu adeus ao sonho do tricampeonato olímpico nos Jogos do Rio. O choro em quadra foi inevitável.

Na fase de classificação, a China passou em quarto lugar no grupo B. O Brasil, que sequer havia perdido um set na competição, havia avançado em primeiro. Embalada, a China vai encarar a Holanda, nesta quinta-feira, para definir uma das finalistas.

A queda nas quartas de final transforma, nos números, a participação brasileira na pior desde os Jogos de Seul, em 1988, quando terminou em sexto lugar. Desde então, a equipe sempre havia avançado ao menos às semifinais, conquistando o ouro em Pequim 2008 e Londres 2012, além do bronze em Atlanta 1996 e Sydney 2000. Apesar do status de favorito ao ouro, o Brasil não conseguiu conter a força de Ting Zhu, que terminou a partida com incríveis 28 pontos. Do lado brasileiro, Fernanda Garay, com 24 pontos, Sheilla, com 18, e Natália, com 20, foram os principais destaques.

- A gente fez um primeiro set excepcional, com poucos erros e o saque entrando bem. No segundo set, a China mudou a recepção e começou a equilibrar mais as ações e começou a virar bolas com mais facilidade. Foi quando começamos a sofrer no nosso sistema defensivo. Foi a tônica do segundo e do terceiro set. A gente não estava encontrando o passe. A gente não estava usando o meio, que é um ponto de apoio muito grande nosso. Com o embalo da torcida, a gente conseguiu ganhar o quarto set. No quinto, alguns detalhes, como sempre é o tie-break. A China, em um contexto geral do jogo, foi melhor do que o Brasil. A gente lutou do começo ao fim, tentou do começo ao fim, a gente só tem de agradecer as jogadoras pelo empenho do começo ao fim - afirmou Zé Roberto.

Matéria completa aqui

erica