Ultimas
Aguarde..

Empresário de Macau registra BO e vai à Justiça contra jornalista Tulio Lemos por calunia e difamação

anigif-fgcell

Acusado de atualizar um perfil falso (conhecido como “fake” na internet), postando supostas calúnias relativas ao pleito eleitoral em Macau nas redes sociais, o empresário e cantor Serginho Lisboa enviou o seguinte esclarecimento ao blogue:

Nota de esclarecimento

Hoje fui surpreendido com uma grave acusação contra a minha pessoa. Fiquei assustado ao me deparar com o teor do que li em diversos veículos de comunicação do Estado. Mas não surpreso, quando descobri que o ataque partiu do candidato a prefeito de Macau, Túlio Lemos, de quem não poderia esperar algo diferente. Na tarde de hoje, fui na Delegacia e registrei um Boletim de Ocorrência (BO) contra este cidadão, a quem também estou processando na Justiça. Não é a primeira vez que ele comete crime de calúnia e difamação. Já foi condenado várias vezes. E tenho certeza que será novamente agora. Além da grave acusação que lança sobre a minha pessoa, este rapaz confessou, enchendo as caixas de emails da imprensa potiguar, ter cometido outro crime: O de investigação paralela, num ato covarde, criminoso. Ele diz abertamente numa mensagem enviada aos jornalistas que fez uma investigação contra mim. Só não explica como fez, quem fez e como chegou a esta fantasiosa conclusão.

Alerto aos prestigiados jornalistas que tenham cuidado para não serem usados por Túlio Lemos. Inclusive me expondo publicamente como foi feito. Eu só posso atribuir tal comportamento criminoso ao desespero pela derrota esmagadora que sofrerá nas urnas. A população de Macau conhece Túlio e o seu passado. E Estas são suas manias, a prática perseguidora herdada dos Teteus. Daí o grande desgaste que enfrenta na sua terra Natal, onde não pisava há anos. Não é a primeira vez que sou vitima dele, que se utiliza da sua dita “influência” com a mídia para disseminar notícias infundadas e com teor politiqueiro. Macau conhece o comportamento dele há mais de 30 anos. Tulio Lemos e ninguém irá me calar. Adotarei as medidas judiciais cabíveis. Mais cedo ou mais tarde a Justiça será feita. E a verdade sempre prevalecerá.

Sérgio M. A. de Sousa Lisboa


erica