Ultimas
Aguarde..

Derrotado por Thiago, francês reclama de vaias dos brasileiros

anigif-fgcell

O francês Renaud Lavillenie, principal favorito para a prova de salto com vara, não escondeu sua decepção ao ser derrotado pelo brasileiro Thiago Braz, o novo campeão e recordista olímpico, na noite desta segunda-feira. Logo após conquistar a medalha de bronze no Engenhão, Lavillenie criticou a torcida brasileira por ter vaiado os adversários de Thiago e foi extremamente infeliz ao se comparar a Jesse Owens, o atleta americano e negro que peitou Adolph Hitler nos Jogos de Berlim-1936.

“Para mim, as vaias foram o único problema. Eu entendo, todos estavam torcendo pelo Thiago e contra mim e todos outros atletas. Mas não há espaço para este tipo de cena no atletismo. Nós costumamos ter respeito e fair play. Não foi o caso desta noite, mas está tudo bem”, lamentou, em em entrevista ao SporTV.

Depois, em entrevista a várias emissoras, Lavillenie se comparou a Jesse Owens, o atleta negro que desafiou a chamada “supermacia ariana” pregada por Hitler e os nazistas. “Em 1936 o público estava contra Jesse Owens. Nós nunca vimos mais isso. Nós temos que lidar com isso. Não existe fair play do público. Vaias são para futebol, não atletismo.” Ao longo da competição, Lavillenie fez gestos de reprovação contra a torcida, enquanto o sistema de som pedia silêncio.

O francês, campeão olímpico em Londres-2012, saltou 5,98m e foi superado pelo brasileiro, que estabeleceu o novo recorde olímpico: 6,03m. “Antes de tudo, estou muito feliz de ter sido capaz de conquistar uma medalha olímpica. Foi uma batalha muito intensa contra o Thiago e os outros atletas. Foi uma das competições mais bonitas em que eu já estive”, ponderou o Lavillenie, que segue como recordista mundial (6,16 metros).


artesenovidades