Ultimas
Aguarde..

CHOCANTE: Homem teria matado família no Rio por estar em crise financeira

anigif-fgcell

Laís Khouri, de 48 anos, teria sido morta a facadas pelo marido, o administrador Nabor Coutinho de Oliveira, de 43 anos, enquanto dormia. Já os dois filhos do casal, Henrique, de 10 anos, e Arthur, de 7, teriam sido assassinados com uma marreta e depois tiveram seus corpos jogados do apartamento, no 18º andar do prédio. O pai pulou logo em seguida e também morreu. Uma carta supostamente deixada por ele foi recolhida pela polícia no apartamento da família, no edifício Lagoa Azul, no condomínio Pedra de Itaúna, na Barra da Tijuca, e revela parte da justificativa de Nabor para matar a mulher e os filhos na manhã desta segunda-feira.

No texto, que está enumerado, Nabor dá a entender que o motivo do crime foi crise financeira. Ele diz achar que não teria condições de sustentar mais a família.

O trecho da carta a que o GLOBO teve acesso começa no item 6: (…) “Me preocupo muito deixar minha família na mão. Sempre coloquei eles à frente de tudo e até nessa decisão arriscada para ganhar mais. Mas está claro para mim que está insustentável e não vou conseguir levar adiante. Não vamos ter mais nada e não vou ter como sustentar a família. E da forma como tudo ocorreu sei que meu nome vai ficar queimado nesse mercado de VAS. Não vou ter aonde trabalhar.

7) “Sinto um desgosto profundo por ter falhado com tanta força, por deixar todos na mão. Mas melhor acabar com tudo logo e evitar o sofrimento de todos.

8) “E nos últimos dias passei a ser menos envolvido ou copiado ou copiado nos e-mails dos projetos que estão rolando. Pode ser cisma minha, mas parece já um sinal de que não me querem mais lá.

9)”Ainda não conseguimos contratar o novo plano de saúde porque estava aguardando a criação do CNPJ. Agora que saiu está com o (empresa) para avaliar preço. Com o histórico médico da Laís e do Arthur será que aprovam? Será que não vai ficar super caro?

10) “Esse contrato que assinei com eles é completamente desproporcional. (…)”, diz um trecho da carta encontrada pela polícia.

A carta encontrada no apartamento foi recolhida pela Delegacia de Homicídios (DH) da capital. Ela será analisada para saber se foi realmente escrita por Nabor.

A Divisão de Homicídios da Capital foi acionada por volta das 7h desta segunda-feira. A mulher estava com marcas de golpes de faca no pescoço. As crianças e o pai caídos na área da piscina. O local foi periciado. A polícia está captando imagens de câmeras e colhendo depoimentos de amigos e vizinhos para apurar a dinâmica do caso, segundo o delegado Fábio Cardoso, titular da DH da capital.

As informações obtidas no local indicam que ele teria matado a mulher, atirado os dois filhos da varanda e em seguida se jogado do apartamento.

– Mas essa é apenas uma linha de investigação. A DH nao descarta outras linhas – disse Cardoso.

Nabor era de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Parentes mais próximos estão vindo para o Rio. A Polícia Civil pretende conversar com o irmão de Nabor para tentar descobrir o que realmente aconteceu.

O Globo