Ultimas
Aguarde..

Antes de ouro, Thiago Braz caiu no Pan e se isolou no Rio Grande do Norte

anigif-fgcell

O saltador Thiago Braz se preparou para a Rio-2016 em um centro de treinamento em Natal, no Rio Grande do Norte, isolado, depois de obter um resultado aquém do esperado nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, quando foi eliminado sem brigar por medalhas.

O atleta ganhou o ouro no salto com vara na Rio-16 no final da noite desta segunda-feira (15), após obter uma marca melhor do que o francês Renaud Lavillenie, ex-campeão olímpico e medalha de prata na competição.

Ao ir para Natal, a ideia do técnico de Thiago, o ucraniano Vitali Petrov, era retirar a pressão sobre o atleta nos dias que antecederam o início da Olimpíada.

No Pan de Toronto, o atleta errou os três saltos que tentou na competição e foi eliminado sem ficar perto de brigar por medalhas. "Está todo mundo chateado comigo, e eu também estou. Meu maior problema foi a parte técnica, principalmente a corrida", afirmou Thiago, à época.

O isolamento dele também foi defendido pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

Um dirigente da CBAt afirmou à Folha, no início de agosto, que as entidades e o treinador temiam que críticas ou assédio de torcedores e da imprensa prejudicassem a concentração do atleta.

Ele chegou ao Rio poucos dias antes do início da competição do salto com vara.

RECORDISTA

Thiago está com Petrov desde o final de 2014, quando se desligou do treinador Elson Miranda, com quem treinava em São Caetano, na região metropolitana de São Paulo.

Miranda e Petrov eram amigos, e o europeu, ex-treinador da russa Ielena Isinbaieva e do ucraniano Sergei Bubka, dava consultoria a atletas brasileiros. Hoje, os dois não se falam.

O ucraniano ainda foi treinador de Sergey Bubka, maior nome da história do salto com vara e até hoje recordista mundial da prova. Antes de competir na Rio-2016, Thiago realizou a maior parte do treinamento em Formia, na Itália.

A ida do atleta à Europa também recebeu o apoio da CBAt e do COB.

Antes de conquistar o ouro na Rio-16, Thiago foi prata nos Jogos Olímpicos da Juventude em Cingapura, em 2010, e ouro no Mundial Júnior de Barcelona, em 2012.

Folha

anigif-fta-popular